Jesu/Sun Kil Moon (2016)

Depois de longos meses de estudo e provas, agora tenho um certo tempo pra voltar ao blog e tentar minimizar o tempo perdido. Pra começar o ano, vamos falar de um álbum colaborativo entre o Jesu, um trio britânico de Post-Rock, e Sun Kil Moon, uma banda de Indie/Folk Rock da Califórnia.

As músicas seguem pelos caminhos adotados pelo Jesu, longas e lentas, mas os vocais destoam bastante do que conhecemos da banda, quase sem efeitos, muitas vezes recitando a letra ao invés de cantá-la, dando um tom bastante indie para as faixas. Pode ser só impressão, mas em alguns momentos os vocais se assemelham a uma versão bêbada do Eddie Vedder, o que não é nada ruim.

O clima de estranheza inicial se dilui rapidamente enquanto o álbum avança. O vocal parece se encaixar bem às melodias, com poucos exageros, gritos e muita emoção fluindo através das letras, que se destacam no estilo proposto ao longo das dez faixas.

O contato entre Justin Broadrick (Jesu) e Mark Kozelek (Sun Kil Moon) começou em 2007 e desde então eles tem realizado trabalhos juntos, como uma participação de Kozelek em uma música recente do Godflesh, banda da qual Justin é membro.

Duas faixas desse disco colaborativo foram reveladas em 2015 e a obra completa pode ser ouvida desde o último dia 15 no site do Sun Kill Moon.

Apesar de puxar bastante para o Indie e não ter uma pegada tão psicodélica, o lançamento é ótimo e deve agradar os fãs de ambos os músicos. É uma boa alternativa para aqueles que andam esperando um novo full do Jesu há algum tempo.

Nota: 8,5

Spotify:
Jesu
Sun Kil Moon